Artur Catfish & Friends

Artur Catfish & Friends

Cinco influencers que se destacam nas mais diversas áreas: fotografia, arte, representação, design e modelling. Sentimo-nos lisonjeados por ter a sorte de conseguir reunir uma trupe que, acima de tudo, nos inspira pelo percurso que individualmente vai construindo e pelo trabalho com o qual nos vai brindando. Excelência, autenticidade e muito estilo, três elementos que descrevem na perfeição os nossos convidados.

Cinco nomes que nos mostram o que de melhor as novas gerações estão dispostas a dar, neste caso em particular, em áreas ligadas à criação e fruição estética. Falámos do fotógrafo Tomás Monteiro, da artista plástica Edna Costa aka Maria Imaginário, da designer Carolina Flores, da manequim e pastry chef Margarita Pugovka e do actor, Artur Catfish.

Falar de estilo é, hoje em dia, o equivalente a falar de personalidade, de carisma, de individualidade, diversidade e gosto pessoal. Tudo o que esta crew tem para dar e vender.

Pois bem. Associámo-nos à GAP, uma marca americana super cool, com um ADN que fomenta a diversidade e adaptabilidade, aliada a um subtil resgate da década de ouro dos Anos 80 e lançámos um repto: cada convidado escolheria um look que reflectisse o seu estilo e a sua atitude. O resultado? Muito além das nossas humildes expectativas. Um dia de shooting incrível, entre amigos, onde cada qual vestia e assumia a sua própria pele, sem artifícios e truques de styling. Ao mesmo tempo, éramos inspirados e recebíamos dicas de como ser cool sem deixar de ser natural. #funmoments #friendswillbefriends

Alguns nomes já haviam sido convidados do L Manifesto em versões anteriores, porém, ainda não tínhamos tido o prazer de conversar com o Artur.

Revelamos, assim, o protagonista do Manifesto desta semana… o actor Artur Dinis, aqui fotografado num dos seus spots favoritos da cidade- o skatepark no Oriente.

 

Fotografia: Maria Rita

Maquilhagem: Joana Bernardo

Cabelos: Fábio Oliveira com produtos Redken (Beauty Partner)

Texto: Margarida Marinho

Ler Intro

13

Artur

É muito novo, o que não invalida que não tenha um curriculum invejável. São 18 anos “em grande”.

Começou a carreira na área de representação, na série juvenil Massa Fresca, onde interpretou o papel de Salvador Castro Elias, um jovem bonito, inteligente, mas com as hormonas ao rubro. Depois dessa estreia, seguiram-se dois outros papéis em televisão: Ouro Verde e 1986.

Em breve, integrará o elenco de um novo projecto, desta vez na SIC, que o fará interpretar um papel completamente oposto à sua personalidade e postura perante a vida. Sem avançar muito, veremos o Artur num registo geek, com um lado obscuro, que se irá revelando no decorrer do desenvolvimento da personagem. Para Artur, todos os papéis são um desafio sobre o qual trabalha com afinco e onde se sente “completamente em casa”. Busca inspirações em situações da sua vida pessoal, mas também numa boa pesquisa cinematográfica. Para si, o segredo é preparar com antecedência os textos, de preferência, antes de começar a semana de gravações para que depois se consiga dedicar, quase exclusivamente, à interpretação. Acima de tudo, o que lhe dá mais gozo é a possibilidade de interpretar personas e viver experiências muito diferentes sob pontos de vista que não seriam os seus, sabendo que, no final do dia, voltará a ser o Artur de sempre.

Referências? Johnny Depp, pela versatilidade de personagens e projectos que já abraçou e interpretou. Diz que o maior desafio desta profissão é não perder o foco mediante as inúmeras distracções que existem.

Brinca e diz que, a primeira vez que se viu na televisão estranhou imenso, recorda-se de ter ficado extremamente surpreendido com timbre da sua voz. Hoje em dia, ultrapassadas as primeiras reacções, sente-se feliz com o que faz e confortável por saber que os seus pais o apoiam incondicionalmente e que gostam de o ver a desempenhar a profissão que escolheu.

Por agora, dedica-se a conciliar a sua carreira com a formação de teatro na AMA- Academia Mundo das Artes.  

Passados sensivelmente três anos desde o primeiro casting e interpretação do respectivo papel, Artur reúne, já, uma vasta legião de fãs que o seguem diariamente.

Falámos de cerca de 114.000 fãs fervorosos, no Instagram. Sem dúvida, motivados pelo trabalho que já desempenhou na televisão e pelo destaque que essa exposição acarreta, mas também, com a mensagem de autenticidade que transmite, aliado ao seu estilo e carisma.

A cada dia que passa, procuro ter sempre uma perspectiva diferente e não ter medo de misturar coisas, de arriscar.

Olhos de um verde “caribe” e cabelo statement dourado, Catfish assume um estilo uber cool, onde, na lista dos seus favoritos, se encontram as sweaters, os hoodies, jeans XXL e os bonés. Nada diferente daquilo que acabou por escolher para esta produção GAP.

Numa referência street com toque 80’s, não tem medo de arriscar e assume, sem medo, um estilo muito próprio que “marca a diferença”.

Ler Capítulo 1

23

Fora do Palco

Passámos a tarde juntos, e Artur parecia “um peixe dentro de água”. Aparentemente tranquilo, com postura “no pasa nada”, esconde um registo mais tímido que, com o tempo, aprendeu a disfarçar.#supercute

Catfish, porquê? Uma assinatura que vem desde pequeno, quando os seus amigos o achavam muito parecido com um atleta que pratica BMX- Zack Catfish.

Queríamos saber o que gosta de fazer nas suas horas livres- andar de skate é a sua maior paixão. Já pratica há mais de 10 anos e funciona como um escape. Enquanto ali está, o nível de concentração permite-lhe não pensar em mais nada. Tal como o skate, também a música surte esse efeito profiláctico. Neste momento, na sua playlist toca Sampha: o cantor, compositor e produtor britânico.

Perguntamos-lhe qual a viagem que mais gostaria de fazer…. A resposta foi engraçada:

”Miami, não sei o porquê, mas sinto que aquela cidade chama por mim!”.

Ler Capítulo 2

33

Friends

© 2017 L Manifesto